Notícias

terça, 19 de julho de 2011

Carvão vegetal está entre as energias renováveis que representam metade da matriz energética no país

O Brasil tem sido exemplo mundial no uso de energias renováveis ao manter, desde os anos 1970, sua matriz energética próxima a 50%, originada de fontes renováveis. A dependência do petróleo, entretanto, ainda será forte até 2030. Participação da energia eólica cresceu no Brasil, mas solar ainda é tímida.

No último ano a parcela de energias renováveis no país foi de 46%, bastante superior à média global, de 12,9%. As renováveis incluem a participação de hidrelétricas e produtos da cana-de-açúcar, como o etanol e o bagaço, além do carvão vegetal e a lenha.

De acordo com relatório do IPEA, a dependência do petróleo na matriz energética continuará forte até 2030. A energia gerada a partir desta fonte não renovável deverá responder por pelo menos um terço do total nos próximos 20 anos.

A análise do Ipea ainda indica redução "pequena" no percentual de participação de fontes renováveis até 2030, sobretudo considerando a diminuição da fonte hídrica, mesmo com a construção de novas hidrelétricas, e o aumento da capacidade a partir de usinas térmicas.

As novas tecnologias impostas à geração de energias limpas e as oportunidades de negócios que se apresentam nesta área são alguns dos tópicos que serão debatidos durante o 6º Congresso Internacional de Bioenergia. O evento, que acontece no Centro de Eventos da FIEP, em Curitiba, no período de 16 a 19 de agosto, promete discutir temas vitais a toda a sociedade. A promoção é FIEP, Senai e Remade, com apoio UFPR e Tecpar.

Em quatro dias de evento serão quase cem palestrantes, incluindo apresentações orais de trabalhos técnicos. Entre destaques confirmados está a presença de Gustav Melin, presidente da Associação Européia de Industrias e Biomassa, entidade que reúne mais de 4.000 empresas e centros de pesquisas ligados a energias renováveis, de 30 países.

Devido a grande temática do setor, o evento está sendo complementado com o Seminário de Atualização no Uso de Biomassa para Geração de Energias, coordenado pela Associação Brasileira das Industrias de Biomassa, na Rodada de Negócios Universidade Empresa, coordenado pelo Observatório FIEP-SENAI-SESI, e o Seminário da Cadeia Produtiva do Biodiesel, coordenado pelo Tecpar.

A 4ª BioTech Fair acontece no mesmo período e irá reunir empresas ligadas a produção de máquinas, equipamentos e tecnologias voltadas a energias renováveis. O maior ônibus produzido no mundo, com 28 metros de comprimento e utilizando combustível renovável, estará exposto durante o período da Feira. Mais detalhes no site www.bioenergia.net.br.

Rua Espírito Santo, N° 292
Campo Grande - MS | 79020-080
(67) 3028-7365 ou 3029-7365